Arquivo da tag: voltemos ao evangelho

Aberta a temporada de caça aos profetas

Aberta a temporada de caça aos profetas

Tempo onde reconheceremos os verdadeiros homens de Deus.

 

Vocês serão expulsos das sinagogas; de fato, virá o tempo quando quem os matar pensará que está prestando culto a Deus. “
João 16:2

 

Quando no ano de 1994, tive meu encontro com aquele que mesmo vivendo em imundícias, indigno, perdido, sujo, ainda assim me amou e me recebeu como filho, me amando como eu nunca fui amado, recebi também o comissionamento para pregar sua palavra. Um misto de medo e de alegria me invadiu, pois o Rei da glória me chamava para viver dEle, para Ele e por Ele.

Por todo lado eu havia vagado, e nunca encontrei nenhum valor. Quando em meio a maior perdição encontro a resposta para minha existência, o sentimento é que havia perdido muito tempo, muito tempo mesmo. Me sentia como uma criança perdida que reencontra seu pai. Minhas esperanças retornaram, me senti feliz e útil.

Eu havia estudado teatro no mundo, então logo me coloquei a disposição da minha igreja para implementação de um grupo de teatro com as crianças, essas das quais eu já dava aulas na escola dominical. Que grande benção, estava sendo útil e meu trabalho estava dando muitos frutos, pois minha classe era uma das mais cheias, a criançada toda queria ver aquele professor de cabelos compridos e que lia a bíblia enquanto desenhava as histórias no quadro negro. O grupo de teatro se apresentou pela primeira vez e a igreja não conteve o choro ao ver Deus usando suas crianças.

Isso deveria ser algo bom, porém, eu fui expulso pelo diretor da escola dominical, pois eu iria incentivar as crianças a deixarem seus cabelos crescer e coisas desse tipo.

Sai arrasado da igreja, me sentei na calçada chorando copiosamente, pois eu havia dedicado todo o meu amor naquilo que fiz, e os frutos eram visíveis. Foi quando uma irmã chamada Fátima me consolou dizendo que só atiramos pedras em uma árvore, quando vemos os frutos.

Isso na verdade me libertou, pois fui para o campo missionário logo depois. O tal líder diretor da escola dominical, logo depois deixou sua família e fugiu com sua secretária, abandonando sua casa, seus filhos e tudo mais. Engraçado é que meu cabelo poderia ser um mal exemplo.

Passei muitas dificuldades em meu tempo de pregação do evangelho. Entre tantos, eu não tive onde dormir por algum tempo, dormindo em um tapete onde se guardava uma velha bateria, comendo a metade da marmita da zeladora, Dona Maria que por misericórdia dividia sua refeição comigo. Mais o mais doloroso era quando todos saiam para uma lanchonete e me chamavam, então eu ficava ali, vendo os irmãos comendo, enquanto curtia minha fome.

Esse era o evangelho vivido por muitos naquele tempo, mais eu permanecia fiel, pois sabia de onde o Senhor havia me retirado.

Não foram fáceis os anos que passei lutando para sobreviver dentro da instituição, porém nem imaginava as perseguições que estavam por vir e como o evangelho se tornaria mais absurdamente corrompido do que já estava.

Continuo vendo e provando essas discrepâncias cada dia de uma forma mais intensa dentro do meio cristão. E o que me deixa mais triste é que quando Deus usa alguém, em vez de a “igreja” se sentir feliz porque Deus está visitando o seu povo, na verdade algumas lideranças começam a perseguir e difamar. Hoje não sou bem vindo em muita denominações exatamente pelo que Deus fez. Parece que as pessoas teme perder aquilo que nunca foi seu, pois as ovelhas pertencem ao verdadeiro pastor e bispo de nossas almas e não a homens. Isso deixa bem claro o que é relatado em todo o livro de Judas, quando fala sobre pastores que apascentam a si mesmo por seus próprios interesses.

Cada dia que passa vejo a presença do Senhor se esvaziando, e cada dia mais as pessoas sentem o desejo de buscar a deus sozinhas por terem sofrido algum tipo de abuso por esses tais “ungidos”, e dentro do meio evangélico, continua o medo de tocar no ungido do Senhor, ou autoridade sobre sua vida. Isso tudo é balela, ungido é Cristo, o resto é gente, pessoas iguais a mim, que vão virar pó e serão julgadas no mesmo tribunal que eu.

É por isso que não creio em um avivamento eminente, mais creio que vira sim um grande juízo sobre a igreja, pois é o fogo que purifica o ouro.

Deus tenha misericórdia de nós.

Pr. Max S. Pond

Evangelho Chocolate

heresia
Quando o evangelho se torna doce demais!

 

“Quando eu não consigo viver de acordo com o que a palavra exige, eu abaixo o padrão,

essa é a natureza do novo cristão.”

 

“Não cuideis que vim trazer a paz à terra; não vim trazer paz, mas espada;”

(Mateus 10 : 34)

 

O titulo não deveria assustar tanto. Jesus chamou homens e mulheres a segui-lo, e a esses homens deu a missão de frutificar e permanecer Nele. E a esses prometeu-lhes uma cruz.

 

“E qualquer que não levar a sua cruz, e não vier após mim, não pode ser meu discípulo.”

(Lucas 14 : 27)

 

Quando seu discipulos foram para Jerusalem, sabiam que estavam correndo risco de vida, pois os lideres religiosos queriam prender a Jesus. Roma estava de olho nesse lider, mais se tocasse Nele, o povo poderia criar uma revolução. Percebe? Ser cristão era enfrentar uma nação, era viver tenso, fazendo inimizade com todos, rebelados.

Quantos homens e mulheres de Deus foram enforcados por amor à Ele? Cruscificados, torturados… hoje não é diferente. Quando o homem se converte e vive em santidade, começa a provar a perseguição dentro da sua própria casa, entre os antigos amigos, que logo o testam, chamando para orgias, bebedices para ver se a nova caracteristica é permanente.

É difícil permanecer, pois o inimigo de tua alma é um ser milenar, e não dorme a miçhares de anos. Ele sabe como te pegar, e conhece teus pontos fracos, e dominando a muitos.

O evangelho não é prá qualquer um, não é negociavel, é uma batalha! É uma tranformação de dentro para fora, algo que muda a mente, fazendo que o ritmo seja o de Deus, e os pensamentos seja Dele. Temos que suportar o gladio e permanecer!

Ai então minhas orações passam a ser respondidas, e passamos a ter o poder de ganhar almas,e perdemos o medo de tudo, e topamos qualquer situação.

Sujeitai-vos, pois, a Deus, resisti ao diabo, e ele fugirá de vós.” (Tiago 4 : 7)

Ai então o maligno vai te respeitar e se afastar de você, pois sabe que você é forte e ninguém vai te resistir.

Ai transformam o poder de Deus em coisas vãs. Gastando cultos fazendo campanhas para comprar carros, casas e coisas materiais onde o nome Dele não é glorificado e que não dá fruto.

As igreja e denominações passaram a pregar essas faculidades para conquistar pessoas. Mudando o sermão da cruz por um que TODOS querem ouvir. Lideres discutem se o povo vai receber bem a mensagem ou não. Ovelha dizendo para o pastor que tipo de capim deve ser servido a elas?

É o poste fazendo xixí no cachorro, a banana comendo o macaco. Tudo trocado para agradar as inumeras vaidades.

Amar ao mendigo, gastar os dias o dinheiro da igreja em missões, empenhar os esforços do corpo para ganhar almas genuinas, buscar recursos para cuidar do orfam e da viúva. Ir à cracolandia, bocas de fumo, prostibulos. Mas ai as pessoas reclamam sobre o TIPO de pessoas que chegam à igreja, e eles não querem sentar perto delas, e o pastor muda sua extratégia e começa a fazer cultos para empresários, campanhas de facilidades, passando a pregar o EVANGELHO CHOCOLATE.

O teólogo de Alexandria; Orígenes, foi o primeiro a relatar que Pedro foi crucificado de cabeça para baixo, a pedido do próprio, antevendo maior sofrimento, dizendo: “Não sou digno de ser crucificado como o meu Senhor!” cumprindo a profecia de Jesus (João 21:18)

O rei Herodes “fez Tiago passar a fio de espada” – aparentemente uma referência à decapitação. (Atos 12:2).

Mateus sofreu martírio na Etiópia, morto por um ferimento causado por uma espada. João esteve à beira do martírio, quando ele foi cozido em um recipiente enorme de óleo durante uma onda de perseguição em Roma. No entanto, ele foi milagrosamente livrado da morte. João foi sentenciado às minas na ilha de Patmos. Ele escreveu o livro profético do Apocalipse em Patmos. O apóstolo João foi mais tarde posto em liberdade e retornou para o lugar onde hoje fica a Turquia. Ele morreu velho, sendo o único apóstolo a morrer em paz.

Tiago, o irmão de Jesus (não oficialmente um apóstolo), o líder da igreja em Jerusalém, foi atirado de mais de 30 metros de altura do alto do pináculo sudeste do Templo ao se recusar a negar sua fé em Cristo. Quando eles descobriram que ele havia sobrevivido à queda, seus inimigos o espancaram até a morte com um porrete. Este foi o mesmo pináculo para onde Satanás levou a Jesus durante a tentação.

Bartolomeu, também conhecido como Natanael, foi um missionário para a Ásia. Ele testemunhou onde hoje é a Turquia e foi martirizado pela sua pregação na Armênia, quando ele foi chicoteado até a morte. André morreu em uma cruz em forma de x na Grécia. Após ter sido chicoteado severamente por sete soldados, estes ataram o seu corpo à cruz com cordas para prolongar a sua agonia. Seus seguidores reportaram que, quando ele foi levado em direção à cruz, André a saudou com as seguintes palavras: “Muito desejei e esperei por esta hora. A cruz foi consagrada pelo corpo de Cristo pendurado nela”. Ele continuou a pregar para os seus torturadores por dois dias até que ele morreu. O apóstolo Tomé foi atingido por uma lança na Índia durante uma de suas viagens missionárias para estabelecer a igreja lá. Matias, o apóstolo escolhido para substituir o traidor Judas Iscariotes, foi apedrejado e depois decapitado. O apóstolo Paulo foi torturado e depois decapitado pelo maligno imperador Nero em Roma em 67 d.C. Há tradições referentes aos outros apóstolos também, mas nenhuma com apoio histórico ou tradicional confiável.

Não é tão importante saber como os apóstolos morreram. O que importa é o fato de que todos eles estavam dispostos a morrer pela sua fé. Se Jesus não tivesse sido ressuscitado, os discípulos o saberiam. Ninguém morreria por alguma coisa que se sabe ser uma mentira. O fato de que todos os apóstolos estavam dispostos a morrer horrivelmente, recusando-se a negar a sua fé em Cristo é uma tremenda evidência de que eles verdadeiramente testemunharam a ressurreição de Jesus Cristo.

Agora achamos que somos cristãos verdadeiros, e pregamos um evangelho de facilidades. E esse evangelho de falsidade terá um alto preço a ser cobrado de nós. Pois criamos crentes melindrosos, cheios de não me toque, que não suportam a luta e caem. Por isso os crentes não se firma, flertam com a igreja, amam os inos, mas não há mudança de vida, e por isso não dão testemunho e se quando são questionados quanto a sua fé, mentem. Não vivem o evangelho, por isso mesmo não dão frutos. Não tem raizes, e por assim serem, derrubam a muitos que olham para suas vidas e os confundem com verdadeiros cristãos.

Ai vem a pior parte, pois esses crentes recebem oração de libertação, e quando caem, os demônios que ali haviam voltam com sete piores do que eles.

“Então vai, e leva consigo outros sete espíritos piores do que ele e, entrando, habitam ali; e são os últimos atos desse homem piores do que os primeiros. Assim acontecerá também a esta geração má.”

(Mateus 12 : 45)

“Então vai, e leva consigo outros sete espíritos piores do que ele e, entrando, habitam ali; e o último estado desse homem é pior do que o primeiro.”

(Lucas 11 : 26)

 

Você não foi chamado para morrer no caminho. Você não foi chamado para secar entre os espinhos, e para isso precisa receber uma dose mais fortge do evangelho de cruz, e como ramo enxertado em Cristo, receber do alto a gasolina do verdadeiro crente A PRESENÇA DO ESPIRITO. E sua vida vai glorificar o nome Dele, suas atitudes, seu testemunho.

Porém o que temos hoje são milhares de templos, um do lado do outro. Homens engravatados, com envelopes nas mãos. Porém, como pastor, e como alguém que a 17 anos desce ao mais baixo submundo para glorificar o nome do Senhor com algumas almas, não tenho sentido a presença do ESPIRITO SANTO  do pai nesas igrejas. Aliás, me assuto, quando em minha intinerancia pergunto a algum crente nesse Brasil a fora se conhecem a presença de Deus, se tiverma uma experiência genuina, apenas uma, a resposta é uma pergunta: “Como é isso?”

Assim, a igreja vem morrendo!

Falsos lideres aliançados com o maligno, lotam templos com falsas promessas de prosperidade. E quando elas não chegam, pois não foi por isso que Cristo morreu naquela cruz, esses desanimam e morrem espiritualmente, tornando quase impossível resgatá-los outra vez.

Showmans como Morris Cerulo, Silas Malafaia, Marcos Feliciano, entre outros, cobram fortunas para pregar a palavra. Cantores cristãos pedem cachês fortunicos, mesmo sabendo que receberam de graça o dom de Deus. Igrejas constroem fachadas maçônicas em suas igrejas e recebem propina das mesma. Existe uma dessas que está construindo um templo que custará em média R$350 MILHÕES, enquanto missionários passam fome no campo, enfrentando governos ditadores como o da China, india entre outros. Será esse o evangelho que Jesus pregou?

Não se deixe iludir, pois o salário do evangelho é o Reino de Deus entre nós, e ele não está!

A presença da glória se foi, voltemos ao evangelho para atrair a glória a nós outra vez!

Muitos dizem que os dias estão passando muito rápido, e realmente está! Deus está abreviando os dias para que os santos suportem esses dias.

“E, se aqueles dias não fossem abreviados, nenhuma carne se salvaria; mas por causa dos escolhidos serão abreviados aqueles dias.”

(Mateus 24 : 22)

Se assim não for, será dificil permanecer vivo!

Voltemos então ao evangelho de verdade!

Amemos ao Mestre como fizeram os primeiros cristãos, dispostos a morrer por amor a Ele, e não apenas de palavras. Que não sejamos apenas um povo que canta, mais que nossa vida cante a ele.

Hosana, oh vem Senhor Jesus!!!

Pr. Max Pond

Texto laranja extraido do site: http://www.gotquestions.org/portugues/morte-apostolos.html