Arquivo da tag: prosperidade

Aos Pregadores da Prosperidade

Livro de John Pipe sobre a Teologia da Prosperidade pregada nos púlpítos modernos. Como esse cancer está nos comendo e abrindo uma ferida, um cancer irremediável na igreja nos dias de hoje. Vale a pena a leitura!

Download em PDF:

John_Piper_Aos_Pregadores_da_Prosperidade

Anúncios

O Culto Moderno a Mamom.

O Culto Moderno a Mamom.

Adoração ao ego como forma de atrair pessoas.

“Não ajunteis tesouros na terra, onde a traça e a ferrugem tudo consomem, e onde os ladrões minam e roubam;

 Mas ajuntai tesouros no céu, onde nem a traça nem a ferrugem consomem, e onde os ladrões não minam nem roubam.

Porque onde estiver o vosso tesouro, aí estará também o vosso coração.

A candeia do corpo são os olhos; de sorte que, se os teus olhos forem bons, todo o teu corpo terá luz;

Se, porém, os teus olhos forem maus, o teu corpo será tenebroso. Se, portanto, a luz que em ti há são trevas, quão grandes serão tais trevas!

Ninguém pode servir a dois senhores; porque ou há de odiar um e amar o outro, ou se dedicará a um e desprezará o outro. Não podeis servir a Deus e a Mamom.

Por isso vos digo: Não andeis cuidadosos quanto à vossa vida, pelo que haveis de comer ou pelo que haveis de beber; nem quanto ao vosso corpo, pelo que haveis de vestir. Não é a vida mais do que o mantimento, e o corpo mais do que o vestuário?

E, quanto ao vestuário, por que andais solícitos? Olhai para os lírios do campo, como eles crescem; não trabalham nem fiam;

E qual de vós poderá, com todos os seus cuidados, acrescentar um côvado à sua estatura?

Olhai para as aves do céu, que nem semeiam, nem segam, nem ajuntam em celeiros; e vosso Pai celestial as alimenta. Não tendes vós muito mais valor do que elas?

Não vos inquieteis, pois, pelo dia de amanhã, porque o dia de amanhã cuidará de si mesmo. Basta a cada dia o seu mal.

Mas, buscai primeiro o reino de Deus, e a sua justiça, e todas estas coisas vos serão acrescentadas.

 (Porque todas estas coisas os gentios procuram). De certo vosso Pai celestial bem sabe que necessitais de todas estas coisas;

Não andeis, pois, inquietos, dizendo: Que comeremos, ou que beberemos, ou com que nos vestiremos?

Pois, se Deus assim veste a erva do campo, que hoje existe, e amanhã é lançada no forno, não vos vestirá muito mais a vós, homens de pouca fé?

 E eu vos digo que nem mesmo Salomão, em toda a sua glória, se vestiu como qualquer deles.”

Mateus 6:10-34

MAMOM: Palavra hebraica que significa ‘RIQUESA’, as quais podem se tornar um deus para as pessoas.

A promessa dita pelo Senhor foi “Todas ESTAS coisas vos serão acrescentadas”. Quando o Senhor disse isso, ele não estava ampliando o sentido para um significado universal, como qualquer coisa, todas as coisas existentes; mas antes, todas estas coisas ditas anteriormente, como comida, bebida ou vestimenta. Porém, nos dias de hoje somos atormentados por uma doutrina que a muitos tem atraído e a muitos engana, denominada “Teologia da prosperidade”, doutrina essa que já enganou a muitos, inclusive eu fui vitima dela no passado, trocando o criador pela criatura, colocando o homem em posição de destaque.

Esse engodo deformou nossa geração nos transformando em filhos pidões, que só se achegam ao Pai por aquilo que Ele pode dar. Isso começa dentro de uma sociedade consumista, exatamente dentro da família. O pai trabalha horas a fio, muitas vezes sem folga, sem limites de horários, pois quando mais produzir, mais recursos receberá por isso, assim, poderá comprar a casa que tanto sonha, o carro para o lazer com a família e o recurso para viagens e passeios. Então compra um presente para sua esposa e filhos, como prova do seu amor e esforço. Porém, isso substituiu o falar “eu te amo”.

Nos damos coisas, preferindo trabalhar a estar com os filhos. Dá mesma forma, nossos filhos entederão que trabalhando, ocupando os melhores lugares, recebendo os melhores salários, poderão dar melhores presentes a seus filhos, mostrando assim o seu afeto por aqueles pequenos estranhos que ele não conhece pelo tempo que passou longe deles.

Se somos herdeiros de um reino que não é daqui, não podemos amar as coisas daqui. Uma frase foi colocada na internet que diz o seguinte: “_Deus nos deu pessoas para serem amadas e as coisas para serem usadas. Mas nós usamos as pessoas e amamos as coisas.” Como poderemos ser herdeiros de um reino que é 100% espiritual? Como podemos amar um Deus que é espírito se nosso coração está nas coisas?

Lembra do Jovem rico? O que o impedia de entrar no reino dos céus? A sua riqueza. Alguns tentam minimizar os prejuízos dizendo que não é bem assim, pois agulha é uma pequena porta, e um camelo passaria com dificuldades, mais a minha bíblia diz em Mt 19:24, Mc 10:25 e Lc 18:25 que é mais fácil passar um camelo, o maior animal conhecido naquela região, do um rico entrar no reino de Deus, pois o coração de qualquer um que acumula bens e corre atrás deles pertence a MAMOM e não a Deus. Veja quantos programas de televisão, quantos apelos em cartazes e convites a cultos milagrosos de prosperidade, destinados a empresários e homens de negócios, campanhas, carnês e objetos “bentos” que se você colocar no seu local de trabalho, tudo irá mudar.

Coisas necessitam de devoção, de cuidados e são viciantes. Se você tiver um carro, mesmo que seja lindo, esteja lhe servindo bem, você sempre vai querer um mais novo, mais moderno, mais luxuoso. Se tiver uma casa própria, vai querer um quarto para cada filho, uma mais ampla, com piscina e assim sucessivamente, o que ocupará sua vida. Sem falar que desprenderá o pouco tempo que lhe sobra para se dedicar a elas, pois se tem um carro irá limpá-lo, se tem um vídeo game moderno irá jogar, e assim por diante.

A coisa mais cobiçada da terra é dinheiro, a palavra de Deus a chama de Mamom.

Porque o amor ao dinheiro é a raiz de toda a espécie de males; e nessa cobiça alguns se desviaram da fé, e se traspassaram a si mesmos com muitas dores.”

 I Timóteo 6:10

O homem que possui bens e riquezas não pode viver sem, a prova disso são os inúmeros suicídios depois de uma falência ou demissão. São viciados e dependentes, são pobres miseráveis, presos a restaurantes, viagens e coisas, não conhecendo com isso a bondade e a misericórdia do nosso Deus que aos seus dá enquanto dormem (Sl 127:2).

A mesma coisa está acontecendo dentro das igrejas, pois perderam a característica original da pregação do evangelho, arrependimento, novo nascimento, para falar de sucesso pessoal, prometendo os melhores lugares, enricando assim o cofre das denominações e de alguns homens que lucram com isso. Existem até profissionais em arrecadação, homens que são chamados por alguns líderes, pois fazem chover, é só eles virem que a arrecadação triplica. Outro dia tive o desprazer de descobrir quanto recebem de cachê a maioria das bandas gospel no Brasil, o que gira em torno de R$30.000 a R$80.000,00 por apresentação. Faça os cálculos, um deles recebe R$65.000,00 por apresentação, e chegam a fazer mais de uma por dia as vezes, suas agendas são cheias, vendem DVDs, CDs, Livros, Camisetas e outra infinidade de produtos, firmam contratos com gravadoras das quais recebem quantias exorbitantes, mais faça os cálculos apenas por shows hipoteticamente levando em conta dois shows por semana, pois sabemos que a maioria fazem shows todos os dias, e crendo que pagam seus músicos e etc, em um mês esse cristão arrecadou em cima do nome de Cristo R$130.000 em uma semana, R$520.000,00 em um mês, imagine mais hipoteticamente ainda, que ele gasta metade com encargos e com a banda, mesmo assim são R$260.000,00 por mês e R$3.120.000,00 por ano. Será esse o reino de Deus? Serão esses os seus profetas?

“ Porque o reino de Deus não é comida nem bebida, mas justiça, e paz, e alegria no Espírito Santo.”

Romanos 14:17

Jesus não nos prometeu bens, pelo contrário, aos judeus foi prometido um reino terreno, que se cumpriu em Davi, mais para a igreja foi prometido um reino eterno através da nova aliança, esse reino não é carnal e nem marterial, mais consiste em coisas que só pelo Espírito de Deus se discernem.

“Ora, o homem natural não compreende as coisas do Espírito de Deus, porque lhe parecem loucura; e não pode entendê-las, porque elas se discernem espiritualmente.”

 I Corintios 2:14

Ricos nos tempos bíblicos eram aqueles que tinham o que comer, o que vestir e o que beber e um pouco mais, todo aquele que tinha mais do que precisava era rico, pois o dinheiro não era coisa tão comum e abundante como nos dias de hoje. Nunca fomos tão ricos e tão amantes do dinheiro. Por causa dele Jesus foi vendido por Judas, por causa dele muitos foram traídos, muitos apostataram da fé, filhos mataram pais, pais abandonaram seus filhos, cônjuges brigaram. Por causa do maldito metal os fóruns estão cheios e as cadeias também. Quando amamos a esse deus de metal, nos fazemos semelhantes a esses, assim como Judas. Quando não damos valor a ele, fazemos como Maria, e despejamos o balsamo caro, em um frasco caro de alabastro, pois essas coisas perdem o valor quando estamos aos pés daquele a quem amamos e que é a nossa riquesa.

Quando lemos o texto de Apocalipse 3:20 vemos:

“Eis que estou à porta, e bato; se alguém ouvir a minha voz, e abrir a porta, entrarei em sua casa, e com ele cearei, e ele comigo.”

É comum dizermos que o texto fala a um desviado ou alguém que deixou os caminhos do Senhor, mais se você prestar atenção ao título, lerá: “Carta à igreja de Laudicéia”, alguns teólogos acreditam que as 7 cartas às igrejas da Ásia que estão no livro de Apocalipse estão falando sobre sete eras que a igreja viveria, se assim for, essa é a penúltima, a era da apostasia, a igreja que está rica e abastada, que não precisa de nada, mais não sabe que é pobre, cega e nua.

Eu vejo a igreja desses dias bem rica, podendo comprar emissoras de TV, rádios, prédios, estão cheias de cortinas, aparelhos condicionadores de ar, carros, pastores bem pagos e missionários cada dia mais raros, pois quando vão passam necessidades extremas, pois a igreja precisava pintar paredes, comprar cadeiras novas, enquanto o verdadeiro evangelho, o evangelho da salvação deixa de ser pregado.

Somos ricos e de nariz empinado, vamos a frente dar testemunhos e exibir nossas chaves, enquanto nosso próximo morre aqui ao lado.

Veja alguns dados fornecidos pela ONU (Organização das Nações Unidas):

1.500.000.000 Pessoas em todo o mundo vivem com menos de R$2,50 por dia.

1.700.000.000 Pessoas em todo o mundo vivem com menos de R$5,00 por dia.

2.600.000 não tem saneamento básico (água limpa e tratada)

5.000.000 morrem todos os anos em decorrência de doenças causadas por água não tratada, dessas a maioria são crianças.

800.000.000 de pessoas dormem com fome todos os dias.

Dessas 300.000.000 a grande maioria são crianças com menos de cinco anos.

A cada minuto uma mulher morre de parto.

1.400 mulheres morrem de parto por dia.

523.000 mulheres morrem de parto por ano.

114.000.000 crianças não tem ensino básico.

584.000.000 mulheres não sabem ler nem escrever.

Crianças tem 40% a mais de chance de sobreviver quando a mãe tem pelo menos 5 anos de estudo básico.

Bilhões de pessoas no mundo inteiro não tem um segundo par de calçado ou uma segunda camiseta.]

Hoje a estimativa da população mundial é de 7.000.000.000 indivíduos, só para termos a noção da dimenção desses números.

Permita que esses digam se somos ou não igreja, se somos ou não cristão de verdade ou se carregamos ou não a bandeira de Cristo sobre a terra.

 “Porque tive fome, e destes-me de comer; tive sede, e destes-me de beber; era estrangeiro, e hospedastes-me;

Estava nu, e vestistes-me; adoeci, e visitastes-me; estive na prisão, e fostes ver-me.

Então os justos lhe responderão, dizendo: Senhor, quando te vimos com fome, e te demos de comer? ou com sede, e te demos de beber?

E quando te vimos estrangeiro, e te hospedamos? ou nu, e te vestimos?

E quando te vimos enfermo, ou na prisão, e fomos ver-te?

E, respondendo o Rei, lhes dirá: Em verdade vos digo que quando o fizestes a um destes meus pequeninos irmãos, a mim o fizestes.

Então dirá também aos que estiverem à sua esquerda: Apartai-vos de mim, malditos, para o fogo eterno, preparado para o diabo e seus anjos;

Porque tive fome, e não me destes de comer; tive sede, e não me destes de beber;

Sendo estrangeiro, não me recolhestes; estando nu, não me vestistes; e enfermo, e na prisão, não me visitastes.

Então eles também lhe responderão, dizendo: Senhor, quando te vimos com fome, ou com sede, ou estrangeiro, ou nu, ou enfermo, ou na prisão, e não te servimos?

Então lhes responderá, dizendo: Em verdade vos digo que, quando a um destes pequeninos o não fizestes, não o fizestes a mim.

E irão estes para o tormento eterno, mas os justos para a vida eterna.

Mateus 25:35-46

Esse é o culto a Mamom e seu templo são os shopping, as vitrines das lojas, as marinas, os aeroportos, os falsos cultos cristãos onde o ego e não Deus é adorado, onde homens são bajulados para que não caia a arrecadação.

Eu atuo na área de recuperação de viciados. Quando vemos um homem desses “melhorando de vida” nos padrões humanos, confesso que até me entristeço, pois quando ele tiver casa, famílias, bens, a chance dele continuar humilde e com Jesus é pouca. Nos tornamos auto-suficientes quando temos o mínimo controle de nossas vidas. Pode parecer uma grande loucura o que estou a dizer, mais na prática, até na fé, quando qualquer homem sobe um degrau que seja, já se acha mais santo mais digno. Se você vai ministrar em uma igreja e Deus te usa mais do que o comum, o pastor já se enciúma e você passa a ser “persona nom grata” imediatamente.

Homens desejam coisas. Querem poder, precisam de status e é exatamente isso que nos faz diferentes da imagem e semelhança com que Deus nos projetou, é por isso que não ouvimos mais sua voz ou sentimos sua presença.

Somos diferentes de um Deus que é espírito. Somos terrenos demais, carne demais e espírito de menos.

Voltemos a praticar a ETERNIDADE, sejamos eternos, pratiquemos o evangelho.

Que minha vida CANTE a Deus.